Feeds:
Artigos
Comentários

Este slideshow necessita de JavaScript.


Juntaram-se vontades reiteradas de olhar Por Castro e construir mudança

Segunfa feira, dia 21 de Junho, pelas 20 horas, vamos levar a efeito no Restaurante D.Afonso em Castro Verde, mais um Encontro/Jantar com vista a reforçar os laços entre os participantes e aprofundar os nossos propósitos “Por Castro”

Este slideshow necessita de JavaScript.


Encantou-nos o passeio pela zona raiana, refazendo percursos de mineração, palmilhando veredas que vão dar a hortas agora verdes, outrora viçosas. Fascinou-nos a tarde de poesia popular, onde dezoito poetas desfilaram revelando obras de grande valia.

No próximo dia 9 de Maio, o Forum Por Castro vai organizar uma visita a Mértola, com o seguinte programa:
10:00 horas – SALGUEIROS (vindo de Mértola, seguir para a margem esquerda, ir até Moreanes e voltar à direita, na indicação Santana e Pomarão. Seguir sempre em frente, na direcção Pomarão, não entrar em Santana, passar pelos Alves e entrar nos Salgueiros; ponto de encontro – na Escola, à entrada da povoação. Recebidos com música dos “Talego”, um mata-bicho local e um pequeno passeio pedestre até aos Alves, visitando as hortas dos Salgueiros. Tempo para conversar, apanhar ar puro e usufruir as cores e os cheiros da nossa paisagem;
o 12:30 horas – Almoço em Santana de Cambas com todos os inscritos, convidados e poetas.
o 14.30 horas – POMARÃO – Encontro de poetas no Pomarão;
o 18:30 horas – Encerramento do encontro, com uma merenda de despedida.

DIA DA TERRA

O diaporama que apresentamos, ilustra bem o estado de calamitosa poluição em que se encontra a Ribeira Maria Delgada para onde desaguam os efluentes da maior ETAR de Castro Verde.

No DIA DA TERRA, apelamos para que o Ambiente seja considerado, por todos, nomeadamente por quem é detentor do Poder, como um elemento essencial à VIDA.

Indigne-se : http://www.youtube.com/watch?v=Lw2fpQF_n7k

YOGA DO RISO


No próximo dia 29, pelas 18,30 horas, vamos organizar mais uma sessão de Yoga do Riso, no Auditório da Biblioteca Municipal.
O êxito das experiências anteriores levaram-nos a repetir esta iniciativa para a qual contamos com a presença de todos aqueles que entendem e sentem o beneficio do riso…

Decorreu este sábado, dia 17 de Abril 2010, mais um Passeio de Todo Terreno, neste caso o VII, na Vila de Castro Verde.

Desta vez, foi uma organização conjunta da AMBB (Assoc. Moradores Bairro dos Bombeiros) e do Moto Clube de Castro Verde, os quais tiveram os respectivos passeios deste ano programados para datas anteriores, separadamente, ambos cancelados face às condições adversas do tempo, pelo que avançaram, inteligentemente, para uma organização conjunta, ao qual a Natureza, talvez para se redimir dos transtornos causados, proporcionou alguma chuva nos dias anteriores o que deu os requeridos aliciantes (lama…) e, no passeio, esteve um dia de sol radioso, levemente salpicado por ligeiros chuviscos, dando a este sábado uma luminosidade, um brilho, uma cor e cheiro do campo, inigualáveis.

Pode afirmar-se que foi um sucesso ao nível da participação e também organizativo, que deu imenso prazer em participar.

Este ano destacamos a participação internacional – a presença de vários participantes Espanhóis, que certamente foram encantados e repetirão a visita.
Almodôvar, Mértola, Beja, Ourique também estavam bem representados..
A edição deste ano percorreu 3 concelhos (Castro Verde, Ourique e Almodôvar) tendo uma paragem «técnica» para «abastecimento/almoço volante» decorrido nas instalações cedidas pela Santa Casa da Misericórdia de Ourique, junto à Sra. da Cola. composto pelas melhores iguarias da nossa região (enchidos, queijos, presunto) frango e leitão assado, tudo devidamente regado por diversas bebidas à escolha do freguês.
O café, foi no Restaurante Junto à Sra. da Cola, local recém galardoado pelo Guia «boa cama/boa mesa» (neste caso, mais mesa…) do Expresso.

O evento contou com diversos patrocinadores, designadamente empresas locais, e apoio das autarquias.
Jipes e mais Jipes, uns com com famílias inteiras; outros com animados grupos de amigos. As motas.
Este ano a inovação consistia numa ultima parte do percurso em «road book», o que deu um forte aliciante à participação, permitindo exercitar as habilidades de «navegação»…
Para maior segurança, motas e jipes, embora com concentração e partida conjunta do Largo da Feira, fizeram o percurso em sentido inverso, com várias
Zonas de espectáculo, e «abastecimento» conjunto na Senhora da Cola, ponto intermédio.
Enfim, um dia bastante bem passado, com para cima de 200 participantes.
Foi uma mostra de como algumas Associações do Concelho e da nossa Freguesia continuam a dar mostras de grande vitalidade e podem ser apontadas como excelente exemplo organizativo.

Dá mesmo gosto participar num evento desta natureza, que recomendo vivamente a todos os que o possam fazer. Tanto vale pelo gosto pelas máquinas, as piruetas, os «atascansos» e os «rebocanços», a solidariedade entre os participantes, com entreajuda entre todos, desde os que tem mais experiencia aos principiantes, dos que tem melhores motores aos que tem máquinas menos apetrechadas, todos, e também pelos campos no Alentejo que estão fantásticos, verdejantes e floridos, exuberantes…
Zonas de esteva florida, povoada por abelharucos multicores, uma ou outra Garça Real pescando peixes-sapos nas ribeiras, bastante caça, nomeadamente perdizes, lebres e coelhos.
Zonas de marcha lenta, zonas de aceleração, zonas de «slalom», zonas de sobe e desce pelos corta -fogo da floresta, zonas «anfibias» (ribeiras para atravessar, de água límpida). De salientar o grande respeito pelo ambiente por parte tanto da Organização como dos participantes, que tomaram todas as precauções.

Percurso misto, zonas planas, zonas técnicas, havia de tudo. A harmonia a convívio entre os participantes decorreram de forma excelente.

O Almoço «ajantarado» (18H00) decorreu nas novas Instalações da Associação de Agricultores do Campo Branco, num clima de amigável confraternização, onde, mais uma vez foi servida uma refeição , neste caso a inevitável feijoada ou em alternativa o ensopado de borrego. Houve quem optasse pelas duas….
Não faltando a bebida, pese embora o cansaço que os aprticipantes evidenciavam, e que convidava ao banho/regresso a casa.
É que quase 12 horas de jipe, tanto cansam o jipe como cansam a respectiva tripulação…

Ao cair da noite, à chegada do Passeio TT, para quem ainda tinha forças ou a tal estava obrigado por razões familiares, decorria também um espectáculo, de muito bom nível por sinal, integrado na Primavera de Campo Branco: um Concerto Misto de Coro do Conservatório e da Banda Filarmónica Primeiro de Janeiro, desfrutando da magnífica acústica da Basílica Real, completamente esgotada pela forte afluência da nossa população…

Não é verdade que sempre afirmamos que só o que decorre fora de Castro é que é bom.
Apraz-nos também registar que a Sociedade Civil Castrense esteja a revelar-se uma comunidade cada vez mais vibrante e interessada.

Eduardo Rodrigues